terça-feira, 31 de maio de 2011

A POESIA DA ADVERSIDADE

Como seres humanos estamos sujeitos às adversidades da vida.As reviravoltas da vida vêm inesperadamente e, muitas vezes, nos deixam atordoados, mas mesmo em meio a esse torpor podemos encontrar poesia.

Encontramos a poesia
na esperança que renova nosso ser
na reflexão que nos leva a discernir
no choro que limpa nosso coração dos sentimentos perniciosos
na tristeza que exige a moderação
na dúvida que nos leva ao amadurecimento e à decisão
no medo que nos permite ter coragem
no conflito que nos obriga a adotar uma postura.

Enfim, encontramos a poesia do eu nas adversidades, porque as provas da vida permitem que encontremos nós mesmos, possibilitam que nós percebamos a complexidade da vida e, consequentemente, a nossa singularidade-complexidade.

5 comentários:

Ma Ferreira disse...

Tatiana..Lindo poema..
É sempre etmpo de renovação, quando o amor inpera no coração.
Um grande beijo,
Ma ferreira

Jasanf disse...

Realmente encontra-se a poesia na adversidade, por meio da inspiracao. Lindo texto!

Catia Bosso disse...

A poesia aparece como que intrusa, porém, uma intrusa do bem...

bjs

Catita

Aline disse...

Somente hoje li o seu texto e foi uma grande pena: deveria ter lido a mais tempo. Digo isso porque este texto nos inspira a ter forças para lutar contra tudo de ruim que nos acontece. Minha semana transcorreu cheia desses "bichinhos malditos" que corroem e destroem, e já estava desolada por não saber como mudar a situação, mas, como você disse, podemos ver poesia mesmo nesses casos.

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Tatiana,
confesso que a poesia é minha voz.
Sem ela não sei dar um passo,não seu respirar direito e muito menos viver com alegria.
Ouso dizer: que seria de Catiaho sem sua poesia.
Adorei seu texto.
Passa la no blog Espelhando e pega de presente o selo que esta la pra esse fim.
http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com/2011/05/de-volta-casa-parte-iii.html
Bjins entre sonhos e delírios