sábado, 5 de novembro de 2011

MENINA TRISTE

Hoje estou mais calma. Nos últimos dias estive extremamente desconfortável. Uma quantidade de pensamentos estranhos me atormentaram. Acho que de certa forma, o dia de finados me afetou. Lembranças ruins vieram a tona. A morte que certeira levou meu pai há 12 anos atrás. Não que as pessoas não possam morrer, claro que isso faz parte da vida, mas penso sempre que se meu pai tivesse mudado o rumo de sua vida, quando eu tinha 10 anos, talvez ele tivesse sido feliz. O que me entristece é saber que ele não foi!
De uma certa forma o culpo pela falta de coragem. Naquela época o casamento deles tinha fracassado, eu vendo as minhas fotos de menina, sempre noto um ar de tristeza em meus olhos, os adultos não sabem, mas as crianças sentem e são atingidas pela relação ruim dos pais. Minha mãe era uma mulher bonita, mas incapaz de amar o meu pai. Ele adoeceu com o desamor. 
Ao invés de terminar e começar de novo, ele ficou na mesmice de tentar o impossível, ser feliz com uma mulher que estava tão imersa no seu profundo egoísmo que era incapaz de percebê-lo ou as filhas, que cresciam sozinhas no profundo silêncio das palavras não ditas.
Hoje olho para ela e me ressinto, penso que ela foi tão infeliz a toa, nos fez sofrer tanto e ainda se atormenta dia a dia. Uma doença eterna: insatisfação! Insatisfeita com a casa, com o salário, com a empregada, com a síndica, com  as filhas, enfim, com o mundo. Nada é bom o suficiente e jamais será! Às vezes me pego olhando para ela sentindo enorme pena!
Papai se foi, os anos se passaram, eu de certa forma, apesar dos traumas, sobrevivi. Ela continua agindo do mesmo jeito, afastando as pessoas cada vez mais. Concluí que ela é feliz sendo infeliz! 
De uma coisa tenho certeza, se pudesse dar um conselho ao meu pai, eu diria: "Saia hoje de casa, reconstrua a sua vida, se apaixone novamente, me dê irmãos, quero ter um pai feliz!" Quem sabe, se ele assim o fizesse, em minhas fotos de infância, não estaria presente em meus olhinhos negros, aquela imensa tristeza...

5 comentários:

Cidinha disse...

Olá. passando por aqui para desejar um ótimo fim de semana. A familia é o elo mais importante em nossa vida. Muitas vezes não há sintonia e muito menos amor. Nós os filhos sofremos muito com a atitude de nossos pais. È um texto de profundo sentimento. O passado não tem volta! È preciso seguir, perdoar e viver o hoje. Bjos!

Imac by Artes disse...

Minha doce querida!
O tempo hoje é um presente de Deus
procure perdoar tudo que passou...
Encha seu coraçãozinho triste de amor e viva intensamente o presente. Essa é a vontade de DEUS para seus filhos. Sejas feliz!!!
Abraços! Boa noite e um domingo radiante pra ti

Verso Aberto disse...

acabou de nascer uma mulher linda

você escreve com o coração

abs

Ivone Poemas disse...

Desnudar a alma é mesmo coisa de poeta!
Poetisa linda, sua vida ainda será de esplendor, pois as dores marcaram sua infancia, mas com certeza és hoje ainda muito jovem e forte!
Abraços e beijos em seu lindo coração!
Ivone

Rosivar Marra Leite disse...

Obrigada amigos!
Não guardo rancor, esse texto só expressa um sentimento que quardo, mas como bem disseram tudo ficou no passado!
Almejo viver o meu presente!
Bjim pra todos