quarta-feira, 12 de outubro de 2011

B L U E


Sou entre flor e nuvem,
estrela e mar. Por que
havemos de ser unicamente
humanos, limitados em chorar?
Não encontro caminhos fáceis
de andar. Meu rosto vário
desorienta as firmes pedras
que não sabem de água e de ar.
Cecília Meireles

Por Ma Ferreira

Um comentário:

cidinha disse...

Oi, Ma. Passando para desejar uma boa noite e lindo dia amanhã pra vc. A peça é linda amiga! Esse blu, com esse fundo muito lindo. Amei e o poema tambem. Bjokitas mil master no seu coração lindinha!!!! Obrigada pelo carinho.