quinta-feira, 27 de outubro de 2011

QUASE CASTIGO


Hoje foi quase castigo
Estar tão perto e tão longe
A poucos centímetros
De um toque,
Ensaiá-lo 
E mesmo assim 
Desviar as mãos
E não tocá-lo então,
Aprendi a querer
E agora meu corpo
Não obedece,
Da próxima vez confesso
Não deixarei de beijá-lo
Se de mim estiver perto...

6 comentários:

Ives disse...

Não deixe pra depois...boa semana Srta, abraços

Monnie Lobo disse...

Ei, tem selinho p vc no meu blog ;)
http://letmego-monnie.blogspot.com/

Jasanf disse...

Nossa! Que sensação boa tive ao ler seu poema. Brilhante inspiração!

Van disse...

è isso aí, tasque-lhe um beijo de tirar o fôlego, resistir pra que?

Beijos!

JuniorPoltergeist disse...

O que deixar para amanha o que se pode fazer hoje? *0* Belo texto.

Rosivar Marra Leite disse...

kkkkkkk...
Obrigada amigos pelo incentivo!
Não podíamos beijar, estávamos no meu local de trabalho!
Foi um tormento! kkkk...