sexta-feira, 10 de junho de 2011

Beleza

Olho meu corpo no espelho:
O tom alvo da minha pele
O castanho dos meus olhos
Combinando com meus cabelos
As curvas equilibradas
Num conjunto de delicadeza. 
O que é a beleza?
A elegância da forma
Ou a expressão da alma?
O belo contorno do que dizemos
Ou o perfume que desprendemos?
Talvez a beleza
Seja apenas quimera,
Porque perfeição completa
É busca vazia,
Sou imperfeita
E feita de mistério
Talvez desvendar-me
Seja o que há de mais belo...

9 comentários:

Severa Cabral(escritora) disse...

"...sou imperfeita
E feita de mistério
Talvez desvendar-me
Seja o que há de mais belo..."
Muita perfeição...expressa em palavras que toca uma alma sonhadora...amo essa forma que penetra no nosso coração...
Tenha um dia fenomenal!!!!!!!!!!!!!!

Ma Ferreira disse...

Lindo poema Rosivar..adorei.
Parabens e um lindo dia a vc!

Bj

Ma

Wanderley Elian Lima disse...

A beleza é subjetiva, cada um tem o seu conceito, mas quando se junta a física com a espiritual, fica completo.
Bjux

Jasanf disse...

O eu-lírico é mutável, uma vez que busca aptidões e anseios que o complemente e o complete dignamente. Seja no amor, seja na dor, ele precisa esvair de sentimentos que estão enraizados e petrificados com os açoites diários à medida que se deixa devendar. Lindo poema, amiga!
Abraço,
Jasanf.

Evaldo disse...

Olá, Rosivar,
Olhando essa rosa que se fez produzir tão bela, me pergunto: será que ela tem desejo de ser tão bela?Penso que não. Ela não se preocupa com o vazio. Lendo esta poesia que é tão bela, também me pergunto: será que ela se preocupa em ser tão bela? Também penso que não, porque ela não caiu no vazio.
Abs.

Rosivar Marra Leite disse...

Amigos,
Escrevi essa poesia há um tempo atrás e, realmente Evaldo, ela não tem a intensão em ser bela, daí sua beleza! A beleza mais bela é a sutileza...rsrs...
Severa é bom saber que minhas palavras tocam na alma, esse é o grande propósito de escrevê-las.
Obrigada,
Bjim no coração de todos

Artes e escritas disse...

Belo é a perplexidade com o que um poema ou uma obra de arte nos diferenciam. Gostei de ler, muito bonito esse conceito abstrato intrínseco ao poema. Um abraço, Yayá.

JuniorPoltergeist disse...

Linda poesia, Parabéns,

Reflexo d'Alma disse...

Que delícia de texto....
"Talvez desvendar-me
Seja o que há de mais belo..."

Bjins entre sonhos e delírios