terça-feira, 21 de junho de 2011

Incômodo

Aqui e acolá pessoas se acotovelam, se esbarram, se machucam, se ofendem. Aqui e acolá, o orgulho, a impaciência, a agressividade se manifestam.
Tudo isso é fruto de um incômodo que o ser humano tem. Esse incômodo está na alma, no incosciente de muitos. É todo lixo mental e emocional acumulados ao longo da vida e, o que é pior, escondido por trás de um sorriso amarelo, de uma falsa alegria , da reprimenda do choro.
Ainda não temos coragem suficiente para sentirmos. Sufocamos nossos sentimentos, porque consideramos vergonhoso sentir ciúme, raiva, por exemplo. Não choramos o choro depurador, porque consideramos que isso implica fraqueza.Não nos permitimos manifestar em nosso semblante a dor que estamos sentindo, porque acreditamos ter que representar certos papéis sociais.
Todo incômodo que sentimos é, pois, oriundo dos dramas e das tramas da vida, do cotidiano e também (admitamos) de nós mesmos, que construímos muros e não nos permitimos ser quem somos, não nos permitimos sentir o que sentimos.
Tal incômodo nos leva a reagir, agredir, machucar. Por isso, nos acotovelamos na rua, nos coletivos, nos lares, nos relacionamentos, na vida.
Para deixarmos de sentir tal incômodo, necessitamos expressar nossos sentimentos, pois estes sentimentos que consideramos vergonhosos nada mais são do que o ferimento mal curado de outras épocas.

10 comentários:

José Sousa disse...

Oi Tatiana, mesmo verdade "Tudo isso é fruto de um incômodo que o ser humano tem. Esse incômodo está na alma, no incosciente de muitos. É todo lixo mental e emocional acumulados ao longo da vida e, o que é pior, escondido por trás de um sorriso amarelo, de uma falsa alegria , da reprimenda do choro". já não existem alegrias e amizades como no meu tempo de moço!

Um beijo grande.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Tatiana
Vivemos num mundo conturbado, onde demostrar sentimentos nos tornam vulneráveis, e para não sofrermos mais, fingimos sermos o que não somos.
Bjux

Jasanf disse...

Realmente há por trás desse incômodo as fraquezas e as ambições nossas de cada dia. Precisamos nutrir de emoções novas, buscar novos anseios e novas atitudes que resgatem o melhor hábito. Excelente reflexão!

Severa Cabral(escritora) disse...

"Aqui e acolá pessoas se acotovelam, se esbarram, se machucam, se ofendem. Aqui e acolá, o orgulho, a impaciência, a agressividade se manifestam."
O mundo está ficando deserto de amizade por isso que temos que prezevar os poucos que nos restam...bjsss

JuniorPoltergeist disse...

Aahhaaazo,, esse nosso mundo conturbado onde escondemos os verdadeiros sentimentos.

Valéria disse...

Oi Tatiana!
Vivo cercada por pessoas que parece que temem, se envergonham, sei lá o que, de mostrar, demonstrar sentimentos e isso vai tornando as pessoas fechadas, quase individualistas. A vida se torna árida, estéril em contato com pessoas assim. Precisamos amar e demonstrar esse amor, para viver com alegria!

beijo!

Tatiana disse...

Meus queridos, obrigada pelos comentários.

OceanoAzul.Sonhos disse...

Expressar os sentimentos, essencialmente para nós, e admitir-mos que sentimos, pois se estivermos bem connosco estamos bem com o mundo. Tudo tem o seu peso e sua medida exacta, quando nos expomos totalmente nem sempre resulta bem.
um abraço
oa.s

Anônimo disse...

Uma luz na escuridão seu texto, viu?
Penso exatamente assim, esses muros e mácaras escravizam as almas e, é tão difícil transpor o concreto, retirar a máscara, mesmo assim eu tento...
Grande abraço,
Rosivar

Reflexo d'Alma disse...

Esse incomodo tem na verdade tambem o objetivo de gerar
o que chamamos de
de
se
qui

brio.
Pois nos tira de um "conformismo"
um tipo de " acomodamento "
e 'sacode'
para um acordar pra um rever de valores e posturas.
Adorei o texto.
Bjins entre sonhos e delírios