terça-feira, 28 de junho de 2011

Vestígios


Somos caminheiros e deixamos nas estradas pelas quais passamos pistas, rastros, vestígios. Que vestígios são esses? Tal pergunta não pode ser respondida objetivamente, porque está ligada à individualidade de cada viajante.
Se for um viajante com alma fervorosa, forte, humilde, sincera; os rastros que deixará serão benéficos, leves. Mas se o viajante estiver em turbulência consigo mesmo, se estiver desligado da sua consciência, da sua essência humana; deixará rastros de destruição, devastará os caminhos dos corações mais sensíveis e, acima de tudo, formará um ciclone nos recônditos da própria alma.
Que vestígios estamos deixando nas estradas da vida? É indispensável fazermos este questionamento, pois os nossos rastros indicam o que se passa em nosso ser. Esse questionamento é importante para nos repensarmos e mudarmos o ritmo dos nossos passos a fim de que eles deixem no caminho somente paz e delicadeza.


9 comentários:

Paulo disse...

Muito bom!
Um beijo

Alê disse...

Porque direção é mais importante que velocidade,

Um beijo

Jasanf disse...

Se descobrirmos tais vestígios, a essência da vida será descoberta de alguma forma e ganhará algum formato. Bela reflexão!

Ma Ferreira disse...

Tatiana..linda postagemmbom para que refletirmos em nossas atitudes.
Bom ficarmos atentos com nossas posturas e palavras.
Que os rastros a serem deixados por n'os, sejam rastros de amizade, de compartilhamento, de bem servir.
bj
Ma

Catia Bosso disse...

Questionamento muito válido !!!

bj

Amor feito Poesia disse...

"Demore na dúvida ...
E descubra a sabedoria que insiste em se esconder
Na ausência das palavras!"

(Pe. Fabio de Melo)

Beijos e meu carinho...M@ria

Severa Cabral(escritora) disse...

Lê-la é sempre meu prazer...muito construtivo as palavras...bjsssssssssssssss

Artes e escritas disse...

Paz e delicadezas precisamos deixar todos, um belo pensamento. Um abraço, Yayá.

Anônimo disse...

Difícil caminhar leve, mas acredito ser muito mais complicado espalhar dor aonde for.
Excelente reflexão!
Rosivar